Imprimir
Mulher olhando pela janela.

    Entendendo a pele Fatores que influem na pele

    A condição e aparência da nossa pele é fundamental para a saúde e o bem-estar geral. Quando a pele é saudável ela protege nosso corpo de bactérias e vírus, regula a temperatura e tem uma aparência lisa, suave, bem hidratada, com uma boa cor. Há muitos fatores – tanto internos como externos – que afetam a saúde da pele e influem sobre o seu aspecto e percepção. Podemos influir em alguns fatores, mas não em todos. Cuidar com atenção ajuda a manter a pele saudável e com aparência jovem por mais tempo.

    FATORES INTERNOS (ENDÓGENOS)

    Os fatores internos que influem na pele são genéticos, hormonais, e processos específicos tais como o diabete.

    Genética

    Mãe segurando bebê nos braços
    Sua genética determina seu tipo de pele.
    Face de senhora loura
    A genética também determina o envelhecimento biológico de pele.

    A herança genética pessoal determina seu tipo de pele (normal, seca, oleosa ou mista) e afeta a condição total da pele.

    Genética e envelhecimento biológico da pele

    A genética também determina o envelhecimento biológico da pele que se caracteriza por:

    • Um declínio na regeneração e renovação celular.
    • Redução das secreções das glândulas sebáceas e sudoríparas.
    • Degeneração do tecido conjuntivo, de modo que a pele fica incapaz de fixar a água, perdendo a firmeza.
    • Degeneração das fibras elásticas que resultam na elasticidade reduzida de pele.

    Envelhecimento biológico da pele não está sendo confundido com envelhecimento prematuro da pele que é causado por fatores externos nos quais se pode atuar.

    A predisposição para doenças como dermatite atópica, psoríase e ictiose também é decidida pela genética. Por exemplo, quem nasce com um déficit genético de filagrina (uma proteína) apresentam uma pele com função de barreira mais fraca e são propensas a uma pele sensível e dermatite atópica. Com tal predisposição, a pele pode ser atacada mais facilmente pelo estresse exacerbado e por influências externas. Portanto, é crucial estabelecer um regime adequado de cuidados da pele. Leia mais em pele seca e dermatite atópica.

    Há também algumas doenças, como diabetes e insuficiência renal, que podem influir nas condições da pele.

    Mulher coçando a perna
    Muitos fatores externos podem influir e causar doenças na pele.

    Hormônios

    Mulher examina o queixo  no espelho
    As mudanças hormonais podem afetar a pele e causar acne.
    Mulher grávida com a mão na barriga
    A gravidez pode causar hiperpigmentação e afetar o equilíbrio da umidade da pele.

    Os hormônios e as mudanças em seus níveis, podem ter um impacto significativo na pele:

    • Mudanças  hormonais podem desencadear a acne na puberdade.
    • Durante a gravidez, os hormônios podem incentivar o aumento na produção de melanina e uma forma de hiperpigmentação conhecida como melasma.
    • Os níveis de estrógeno feminino diminuem como parte do processo biológico de envelhecimento, especialmente após a menopausa. O estrógeno produz efeito benéfico sobre o equilíbrio da umidade da pele e seu declínio leva a mudanças estruturais e a atrofia da pele.

    FATORES EXTERNOS (EXÓGENOS)

    Há muitos fatores externos que influem na saúde da pele. Estes fatores são determinados pelo ambiente que nos rodeia, nossa saúde em geral e as opções de estilo de vida que fazemos.

    Clima e meio ambiente

    Radiação ultravioleta
    Os radicais livres são moléculas agressivas responsáveis pelo processo de oxidação dos tecidos corporais que resultam em dano celular. Uma pele saudável contém antioxidantes que a protegem, neutralizando os radicais livres.

    Na epiderme, estes radicais livres são principalmente gerados pelos raios UV. Em condições normais, e com exposição limitada aos UV,  os mecanismos protetores da pele são mais ou menos capazes de enfrentá-los. Se, no entanto, a exposição for constante, os mecanismos protetores da pele se enfraquecem. Ela torna-se sensível e propensa a doenças. Anos de exposição desprotegida ao sol dão lugar a lesões crônicas também ao envelhecimento prematuro da pele.

    Leia mais sobre os efeitos da exposição solar e como proteger a pele do sol.

    Mulher protegendo a face do sol
    A exposição solar frequente desencadeia a formação de radicais livres, que podem debilitar os mecanismos protetores da pele.
    Mulher com roupas de inverno
    O frio pode causar o ressecamento da pele
    Mão na torneira
    Use água morna em vez de quente. A água quente pode desencadear algumas irritações da pele.

    Temperatura
    Temperaturas extremas e mudanças bruscas entre elas, influem na saúde da pele.

    No frio a pele reage encolhendo os vasos sanguíneos para proteger o corpo da perda excessiva de calor.  As temperaturas frias constantes reduzem a secreção das glândulas sebáceas e causam o ressecamento da pele. Leia mais em pele seca.

    Em climas úmidos e quentes (por exemplo, países tropicais), as glândulas sudoríparas produzem mais suor, deixando a pele úmida e brilhante e, em alguns casos, propensa a acne.

    Alguns processos cutâneos, como por exemplo a rosácea, podem ser desencadeados também pelas altas temperaturas. Este é um dos motivos pelo qual  é recomendado usar água morna no lugar de quente para a limpeza facial, das mãos e no banho.

     

    Influências químicas

    Produtos agressivos
    Naturalmente a pele é  ligeiramente ácida, com um pH igual a 5. Detergentes agressivos (como o laurilsulfato sódico e produtos hidratantes com pH alcalino) exigem demasiadamente da capacidade neutralizadora natural da pele, prejudicando a estrutura celular e deteriorando a função de barreira da camada mais  externa da epiderme. Como resultado,  a pele pode ressecar e ficar suscetível a infecções e erupções de doenças como a dermatite atópica.

    Certas exfoliações químicas podem ter um efeito similar, sendo importante consultar um dermatologista para comprovar se um determinado procedimento é adequado para sua pele.

    Algumas pessoas são afetadas por produtos agressivos:

    • Crianças pequenas e idosos: A pele jovem e a madura são menos resistentes pois a atividade das glândulas sebáceas ou ainda não está desenvolvida ou já está reduzida. Leia mais em idades diferentes.
    • Pessoas expostas a produtos químicos no trabalho: Profissionais como cabeleireiros, operários da construção civil e fabris, estão sempre em contato com detergentes, solventes, tintas e vernizes, todas elas substâncias nocivas para a pele.

    Leia mais sobre como cuidar da pele do corpo e da face e a importancia de escolher os produtos certos para o cuidado da pele.

    Aplicação de Peeling na testa
    Produtos químicos agressivos e peelings cutâneos podem afetar o pH da pele.
    Enrolando o cabelo
    As pessoas que trabalham com produtos químicos precisam de um cuidado especial da pele.

    Contato frequente com a água
    Banhos e duchas frequentes, com longa duração e com água muito quente causa perda dos fatores hidratantes naturais da pele (conhecidos como FHNs) e os lipídios superficiais. A pele resseca e torna-se áspera. Leia mais sobre cuidado da pele corporal e rotina diária de cuidado da pele facial.

    Mulher tomando remédio
    Certas medicações e tratamentos médicos podem causar o ressecamento da pele como efeito colateral.
    Mulher bebendo um copo de água
    Também é importante beber bastante água, sobretudo as pessoas idosas.

    Nutrição
    Uma dieta equilibrada ajuda a manter a pele saudável. As pesquisas sobre os melhores alimentos para uma pele sadia são escassas, mas:

    • As frutas, verduras, cereais integrais e as proteínas magras (peixe em lugar da carne) são boas para a pele.
    • Uma dieta rica em vitamina C e pobre em gorduras e carboidratos podem proporcionar uma pele com aspecto mais juvenil.
    • Os alimentos ricos em antioxidantes parecem ter beneficios protetores. Entre eles estão as frutas e verduras alaranjadas e amarelas (por exemplo, cenouras e damascos); folhas verdes (por exemplo, espinafre), tomates, ervilhas, vagens, feijões e lentilhas, peixes (especialmente salmão) e nozes.
    • As dietas que excluem um grupo particular de alimentos e seu valor nutricional não são em  geral, boas para a saúde da pele. Porém, é aconselhado limitar a ingestão de doces e produtos lácteos. Também é importante beber bastante água, sobretudo as pessoas idosas.

    Não existe associação evidente entre a dieta e as causas da acne.

    Medidas terapêuticas
    Certos medicamentos (p.ex quimioterápicos, diuréticos, laxantes, drogas redutoras de lípidos para tratar processos cardiovasculares) e procedimentos médicos (p. ex radioterapia e diálise) pode fazer com que a pele fique mais sensível e propensa ao ressecamento.

    Estilo de vida

    Escolher um  estilo de vida sadio pode contribuir para o atraso do processo de envelhecimento natural e prevenir problemas cutâneos:

    Controle do estresse
    O estresse não controlado pode deixar a pele mais sensível e desencadear problemas, inclusive a acne. Necessidade de controle do estresse: reduzir a carga de trabalho, encontrar tempo para atividades de lazer e técnicas de relaxamento podem ajudar.

    Exercícios
    Exercícios regulares têm um impacto positivo na saúde da pele assim como na boa forma física.

    Dormir
    Uma boa noite de sono proporciona ao organismo a chance de se regenerar e isto contribui para a renovação da pele.

    Parar de fumar
    O fumo é a maior fonte de radicais livres que destroem a pele. Fumar faz a pele parecer mais velha e contribui para o aparecimento de rugas pois:

    • Estreita os minúsculos vasos sangüíneos das camadas internas da pele. Isto diminui o fluxo sanguíneo e esgota o oxigênio e os nutrientes da pele tais como a Vitamina A.
    • Danificando o colágeno e a elastina, que são as fibras que dão à pele firmeza e elasticidade.
    Mulher em postura de Yoga
    O controle do estresse também pode promover uma pele saudável.
    Mulher dormindo
    Uma boa noite de sono proporciona uma chance para que as células da pele se renovem.