Imprimir
Crianças brincando na areia

    O que é a luz do sol? e como ela afeta a pele?

    O sol é a fonte de toda a energia, e traz com ele muitos benefícios, como sustentar a vida fotossintética e contribuir a produção de vitamina D nos seres humanos. No entanto, como na maioria dos processos biológicos há um equilíbrio,  a exposição ao sol é boa, mas há um limite, e exposição demais ao sol pode ser nociva, especialmente para a pele.

    O QUE É A LUZ DO SOL?

    A luz do sol consiste em espectro de raios  com comprimento de onda variável. A luz visível tem um comprimento de onda de 400-a 700 nm, enquanto que a luz ultravioleta (UV), invisível tem um comprimento de onda mais curto (280 a 400 nm) e a luz infravermelha invisível tem um comprimento de onda mais longo (700 nm a 1 mm). Os comprimentos de onda mais longos de luz visível e luz infravermelha são capazes de penetrar profundamente na pele, mas improvavelmente causarão dano.

    A luz UV de longitude de onda curta, que interage com as células de pele gera radicais livres altamente reativos.

    Ilustração da luz UV
    Penetração do espectro eletromagnético do sol na pele.
    Mulher protegendo os olhos do sol
    A proteçãosolar é recomendada – os raios UVA e UVB podem danificar pele.

    Estes radicais livres excessivos (moléculas de oxigênio) causam lesões celulares. Quanto mais dano eles causam, maior a chance de desenvolvimento de rugas, doenças crônicas e outras doenças inclusive câncer da pele.

    Estresse oxidativo  é causado pelo desequilíbrio entre a produção de radicais livres e a capacidade do corpo neutralizá-los com antioxidantes. Como a luz UV tem longitude de onda curta, só pode penetrar nas camadas córnea, epiderme e derme (as camadas superiores), e não na hipoderme (camada mais interna), mesmo assim é capaz de causar uma série de complicações no interior destes tecidos.
    Leia mais sobre a estrutura da pele.

    A luz UV  se apresenta em três formas, ultravioleta A (UVA), ultravioleta B (UVB) e ultravioleta C (UVC):

    • UVB fornece a energia que sua pele precisa para produzir vitamina D, mas é também responsável pelas queimaduras e a danos ao DNA.
    • O UVA também contribui para o dano cutâneo, em particular, o envelhecimento precoce.
    • O UVC é bloqueado pela atmosfera terrestre e portanto não alcança a pele.

    A quantidade de luz UV que entra em contato com a pele depende de vários fatores, como o momento do dia, a estação, a altitude e a localização geográfica. Durante períodos de radiação UV intensa, por exemplo ao meio-dia num dia de alto verão, é aconselhável usar roupa protetora e filtro solar ao sair ao exterior.

    Ilustração de Fatores que influem na exposição aos U.V.

    COMO A LUZ DO SOL AFETA A PELE

    A luz do sol, especialmente os raios UVA e UVB podem causar queimaduras, envelhecimento precoce, danos oculares, debilidade do sistema imune, reações fotoalérgicas e fototóxicas, inclusive câncer da pele. Os médicos e dermatologistas cada vez mais advertem sobre a forte correlação entre a frequência de câncer da pele e a extensão de dano ao DNA, lembrando-nos que mais de 90% dos cânceres de pele são consequência da exposição ao sol. Sabe-se exaustivamente que o melhor tratamento é a prevenção através de proteção solar.
    Leia mais a respeito proteção à exposição solar.

    Ilustração gráfica de proteção solar e reparo do DNA

    A maior parte do impacto da luz solar na pele é causada pelos raios UVB e UVA. No quadro abaixo temos detalhes das propriedades e efeitos destes dois tipos de raios UV em nossa pele.

    PROPRIEDADES DOS RAIOS UV

    Propriedades dos raios UVA

    As propriedades de raios de UVB

    Os raios UVA estão constantemente presentes durante o dia

    Eles ativam o pigmento melanina, presente nas células da camada superior da pele, produzindo um bronzeado de curto prazo.

    Os raios UVA praticamente podem passar sem dificuldades através das nuvens e poluição.

    Os raios de UVA podem até mesmo penetrar através de vidro e janelas.

    Dado que os raios UVA penetram fundo na camada mais inferior da pele (derme), eles desempenham um papel importante na lesão solar a longo prazo, mais que no dano agudo

    • Envelhecimento precoce da pele
    • Alergia Solar, PLE e intolerância solar
    • Imunossupressão
    • Dano ocular e retiniano

    Efeitos indiretos ao DNA mediados através da formação de radicais livres

    • Mutações genéticas(Melanoma)

    Fotosensibilidade induzida por medicamentos

    Os raios de UVB flutuam durante o dia inteiro e são mais fortes ao meio-dia.

    Eles estimulam a produção da nova melanina, responsável pelos  bronzeados mais prolongados e também estimulam as células para produzir uma epiderme mais grossa.

    Pode queimar e danificar a pele especialmente durante o verão e em altitudes elevadas.

    Mesmo penetrando em menor profundidade, geram  radicais livres em todos os níveis da epiderme.

    Afetam o DNA mais que os raios UVA e são a causa principal de danos.

    Os raios UVB podem alcançar até as camadas mais profundas das células epidérmicas e são a causa principal de lesão solar aguda

    •  Queimaduras
    • Dano Direto ao DNA e câncer da pele ( câncer cutâneo distinto de melanoma)
    • Dano ocular e retiniano

    Fotossensibilidade provocada por medicamentos

    PROTEGER A PELE CONTRA RAIOS UVA E UVB

    Tanto os raios UVA quanto os UVB têm efeitos prejudiciais na pele, embora a intensidade de raios UVA  seja mais constante durante todo o dia, a intensidade dos UVB é flutuante. O sistema de classificação do  fator de proteção solar (FPS) é baseado o nível no proteção aos raios UVB que o produto oferece. Não obstante, os produtos contendo o símbolo de proteção UVA devem proporcionar um nível mínimo de proteção de UVA. A relação entre proteção UVA e proteção UVB deve ser de 1:3

     É portanto importante descobrir a intensidade da luz UV em sua área  a cada dia e aplicar um nível adequado de proteção UV

    A Associação de empresas cosméticas européias (anteriormente Colipa), também impõe padrões do índice de proteção UV para os filtros solares. A ISO 24444-2010 é um método confiável para testar a eficácia UV dos filtro solares, e está em consonância com a Comissão Européia.

    FOTOTIPOS CUTÂNEOS E O FATOR DE PROTEÇÃO SOLAR

    A proteção solar ideal deve ser escolhida de acordo com a sensibilidade solar da pele de cada um (pigmentação de pele) e a intensidade da radiação.
    O fator de proteção solar (FPS) multiplicado pela proteção natural da pele em minutos, indica o tempo máximo de exposição ao sol sem risco de danos cutâneos induzidos pelos raios UV.

    Infográfico da intensidade solar

    Se você não tem certeza sobre qual fator de proteção solar serve para a seu tipo de pele ou condição, faça o teste de pele para descobrir ou consulte seu dermatologista.

    Ilustração quanta proteção solar o corpo necessita
    Ilustração Quantas vezes é preciso aplicar o filtro solar

    EFEITOS POSITIVOS DO SOL

    Sabemos que a luz do sol pode elevar a disposição, embora o processo exato atrás disto ainda não seja completamente entendido. O que tem sido bem pesquisado é que o fato de falta de exposição a luz solar pode levar à deficiência de vitamina D e ao distúrbio afetivo sazonal (SAD), que possivelmente estão relacionados.

    Família andando na praia
    Receber níveis adequados de exposição ao UVB é necessário para muitos processos vitais no interior do corpo.
    Mulher em pose pensadora
    A serotonina, produzida no cérebro, é diretamente afetada pela quantidade de luz do sol à qual o corpo é exposto num determinado dia.

    A elevação do humor (prevenção do distúrbio afetivo sazonal (SAD)
    Estudos mostram que o nível de produção de serotonina no cérebro é diretamente afetado pela quantidade de luz do sol ao qual o corpo é exposto em determinado dia. Os níveis de serotonina são mais altos em dias brilhantes que em dias chuvosos  ou nublados. A serotonina é uma substância química poderosa do cérebro que controla a disposição e é associada com sentimentos felizes.

    Da mesma forma, as pessoas que reduziram a exposição a luz do sol, geralmente nos meses de inverno no hemisfério norte, apresentaram sintomas de depressão, dificuldade de concentração, falta de energia ou fadiga, e sono excessivo. Estes sintomas também são classificados como distúrbio afetivo sazonal ou SAD. A causa exata do SAD não é conhecida, mas sabe-se que é causado por uma falta de exposição a luz do sol. Existe a teoria de que pode ser devido a uma produção diminuída de vitamina D, mas isto não foi comprovado.

    Vitamina D 
    Vitamina D é necessário para muitos processos vitais no nosso corpo e mantem entre outros os nossos ossos saudáveis e diminui o risco de depressão.

    Descubra mais sobre a importância Vitamina D .

    EFEITOS NEGATIVOS DO SOL NA PELE

    Existem várias complicações adversas que podem ser causadas pela superexposição ao sol. Abaixo temos uma breve descrição sobre as complicações mais comuns - de queimaduras solares até o câncer de pele.

    Queimadura solar

    A queimadura solar  é a forma mais comum de lesão solar e é principalmente causada por raios UVB. É caracterizada pela vermelhidão, dor e formação de bolhas. Estes sintomas podem não aparecer imediatamente, podendo  levar  até cinco horas para aparecer. A queimadura solar pode ser prevenida aplicando-se filtro solar todos os dias e reduzindo a exposição ao sol quando os raios UV são mais intensos  (entre as 10 da manhã e 4 da tarde). O  tratamento das queimaduras solares consiste em refrescar a pele para aliviar a dor e a inflamação. Isto inclui a aplicação de panos frios na área afetada, e o uso de produtos pós sol que refrescam e aliviam a pele.

    Faltando
    A queimadura solar é caracterizada pela vermelhidão, dor e formação de bolhas.

    Em casos graves de queimadura solar consulte um médico imediatamente.

    Alergias solares

    Sintomas da EPL
    Os sintomas da EPL são recorrentes e aparecem um ou dois dias depois da exposição aos raios U.V.
    Sintomas da acne de Mallorca
    A acne de Mallorca é causada por uma combinação de exposição ao sol e certos cosméticos.

    Erupção polimórfica à luz (EPL) é a forma mais comum de alergia solar de sol e é diagnosticada em aproximadamente 90% de todos os pacientes com alergia solar. Seu predomínio na Europa Ocidental e nos EUA é aproximadamente 20%. As alergias solares são desencadeadas por estresse oxidativo causado por UVA, e em menor extensão, radicais livres, induzidos por UVB.

    A acne estival (acne de Mallorca) é desencadeada quando a radiação UV, em combinação com certos ingredientes em cosméticos de uso tópico  ou filtros solares, tal como emulsionantes, causam irritação e inflamação do folículo sebáceo. A acne estival afeta aproximadamente 1 a 2% da população, sendo as mulheres (25 a 40 anos) as mais afetadas. Os sintomas são muito semelhantes aos da EPL e é quase sempre difícil de distinguir entre eles.

    Fotossensibilidade provocada por medicamentos

    Fototoxicidade e reações fotoalérgicas podem aparecer quando um medicamento que, normalmente não causa sensibilidade, sofre fotoativação ao interagir com os raios UV, a medida que eles penetram na pele, causando manifestações cutâneas.

    As reações de fotossensibilidade podem resultar de medicações tanto oral como de uso tópico ou cosméticos.

    Alguns medicamentos antiinflamatórios, ou "analgésicos", tal como ibuprofeno também podem causar fotossensibilidade. Entre os demais medicamentos fotoativos usados correntemente incluem-se antibióticos, antiinflamatórios não-esteroidais, diuréticos, estatinas, retinóides e antifúngicos. É portanto importante considerar esta questão ao escolher um hidratante, loção ou filtro solar.
    Aprenda mais sobre fotossensibilidade provocada por medicamentos.

    Mulher tomando pílula
    Reações fotoalérgicas podem se desenvolver quando um medicamento interage com os raios de sol.

    Se você não tem certeza se o medicamento que você usa pode causar fotossensibilidade,ou você quer informações gerais sobre que medicamentos podem causar fotossensibilidade, favor contatar um farmacêutico ou um dermatologista.

    Rosto de mulher madura
    O envelhecimento precoce pode ser desencadeado pela exposição ao sol e pode aparecer em rugas finas e pele endurecida.

    O envelhecimento precoce da pele
    envelhecimento precoce é causado pela exposição ao sol. O resutado são as sardas, manchas de idade (também conhecido como "manchas senis"), veias de aranha no rosto, pele áspera e endurecida, rugas finas, que desaparecem quando esticadas, uma aparência manchada, descamações e queratoses actínicas podem ser causadas pela exposição solar.

    Câncer de pele
    O câncer de pele é mais comum nas áreas mais expostas ao sol, por isto a pele facial é ameaçada. Como a queratose actínica é uma lesão pré-cancerígena, algumas queratoses podem levar ao câncer.

    A queratose actínica são manchas secas e escamosas de pele causada pelo dano  produzido por anos de exposição solar. Eles podem ser cor-de-rosa, vermelhas ou marrons e seu tamanho varia de 0,5 a 3cm. Geralmente encontram-se no rosto (especialmente lábios, nariz e testa), pescoço, antebraços e dorso das mãos e, nos homens, nas bordas das orelhas e carecas. Nas mulheres, nas pernas abaixo dos joelhos.

    Cânceres cutâneos de células basais parecem com um pequeno caroço brilhante, que cresce devagar, rosado ou avermelhado. Se não são tratados, tendem a formar uma crosta, sangrar, ou se converter em uma úlcera. Eles são freqüentemente encontrados no rosto,  couro cabeludo, orelhas, mãos, ombros e nas costas. Os cânceres cutâneos de células escamosas apresentam-se como caroços cor de rosa. Eles podem ter pele dura ou escamosa na superfície e se encontram com frequência no rosto, pescoço, lábios, orelhas, mãos, ombros, braços e pernas. Eles podem sangrar facilmente e se converter numa úlcera.

    O melanoma é o mais sério tipo de câncer. O primeiro sinal pode ser aparição de uma nova pinta ou a mudança da aparência de uma pinta já existente. O mais provável é que o melanoma tenha uma forma irregular, mais de uma coloração e seu tamanho pode ser maior que 6mm. Eles podem ser encontrados em qualquer lugar do corpo, mas as localizações mais comuns são as costas, pernas, braços e rosto.

    Mulher olhando uma lesão em seu ombro esquerdo.
    O câncer de pele se deve ao dano causado por anos de exposição de sol. Recomenda-se proteção à pele adequada.
    Dermatologista examina a pele.
    Verificação dermatológica é exigida: qualquer mudança na pele deve ser informada imediatamente ao médico.

    Se você tem qualquer preocupação sobre quaisquer sintomas recomendamos consultar seu médico ou dermatologista.