Imprimir
ilustração de pele regeneração

    Entendendo a pele Estrutura e funções da pele

    A pele é vital a nossa saúde e bem-estar. Além de atuar como a primeira linha de defesa do organismo contra bactérias e vírus, a pele saudável mantem o equilíbrio dos líquidos e ajuda a manter a temperatura corporal. Ela é altamente sensível, reagindo ao toque mais macio, assim como a dor.  É o maior órgão visível, cobrindo quase 2m² e compondo quase um sexto do peso corporal. O estado da pele também pode ter um impacto significativo em nossa auto-estima.

    ESTRUTURA DA PELE

    A pele é um órgão dinâmico, constantemente variável. Consiste de três camadas principais : a epiderme, a derme e a hipoderme (camada subcutânea). Cada uma delas é composta por várias sub-camadas.  Os apêndices da pele, tais como folículos e glândulas sebáceas e sudoríparas, também desempenham uma função global.

    Ilustração gráfica das camadas da pele.
    A pele consiste em três camadas: epiderme, derme e hipoderme (subcutânea).

    Epiderme

    A epiderme é a camada externa da pele que podemos ver e tocar, ela nos protege das toxinas, bactérias e da perda de líquidos.  Ela é formada por cinco sub-camadas de células chamadas queratinócitos. Estas células, produzidas na camada basal mais interna, migram em direção a superfície da pele,  amadurecendo e experimentando uma série de mudanças.  Este processo, conhecido como queratinização (ou cornificação), faz com que cada uma das sub-camadas seja distinta.

    1. Camada basal (ou stratum basale): A camada mais interna, onde os queratinócitos são formados.
    2. Camada espinhosa (ou stratum spinosum): Os queratinócitos produzem queratina (fibras de proteína) e se tornam fusiformes.
    3. Camada granular (stratum granulosum): A queratinização começa - as células produzem grânulos duros e à medida que eles empurram para cima, estes grânulos se transformam em queratina e lipídios epidérmicos.
    4. Camada lúcida (stratum lucidium): As células são bem comprimidas, aplainadas e não se distinguem umas das outras.
    5. Camada córnea (ou stratum basale) : A camada mais externa da epiderme, com uma média de 20 sub-camadas de células mortas aplainadas dependendo de onde seja a pele do corpo. Estas células mortas se desprendem regularmente num processo conhecido por descamação.  A camada córnea também abriga os poros das glândulas sudoríparas e as aberturas das glândulas sebáceas.
    Close up da ilustração gráfica da camada córnea
    A camada mais externa de pele é conhecida como camada córnea e é onde as células mortas são regularmente depositadas.

    As células na camada córnea se ligam entre si através dos lipídios epidérmicos. Estes lipídios são essenciais para a saúde da pele. Eles criam sua barreira protetora e fixam a umidade. Quando faltam, a pele pode se tornar seca,  áspera e esticada.

    A epiderme é coberta por uma emulsão de água e lipídios (gorduras) conhecida como camada hidrolipídica. Esta camada, mantida pelas secreções das glândulas sebáceas e sudoríparas, ajuda a manter a nossa pele flexível e age como uma barreira contra bactérias e fungos.

    A parte líquida desta camada é conhecida como o manto ácido protetor e contém:

    • Ácido láctico e vários aminoácidos de suor.
    • Ácidos gordurosos livres de sebo.
    • Aminoácidos, ácido pirrolidin-carboxílico e outros fatores hidratantes naturais (FHN), que são principalmente produtos secundários do processo de queratinização.
    Ilustração gráfica do interior da camada córnea.
    No interior da camada córnea, as células estão ligadas pelos lipídios, que são essenciais para manter a saúde da pele.

    Este manto ácido protetor proporciona à pele saudável seu pH ligeiramente ácido, entre 5,4 e 5,9. O ambiente ideal para:

    • Que vivam microrganismos com afinidade com a pele (conhecidos como a flora cutânea) e que os microorganismos nocivos sejam destruídos.
    • Que ocorra a formação de lipídios epidérmicos.
    • As enzimas que conduzem o processo de descamação.
    • Para que a camada córnea seja capaz de reparar a si mesma quando danificada.

    Na maioria das partes do corpo, a epiderme tem uma espessura de aproximadamente  0,1 mm no total, embora seja consideravelmente mais fina na pele ao redor dos olhos (0.05mm), e consideravelmente mais grossa (entre 1 e 5mm) nas solas dos pés. Para saber mais leia entendendo a pele nas diferentes partes do corpo e como a pele masculina difere da pele feminina.

    Derme (ou corium)

    A derme é a camada média da pele, grossa, elástica, mais firme, composta por duas sub-camadas:

    • A camada inferior (ou stratum reticulare): uma área grossa e profunda, que forma uma fronteira líquida com a subcutânea.
    • A camada superior (ou stratum papillare): forma uma fronteira definida, em forma de onda, com a epiderme.
    close up da ilustração gráfica da derme
    A derme consiste numa camada superior grossa na subcutânea e uma camada inferior na forma de uma onda na epiderme.

    Os principais componentes estruturais da derme são: colágeno e elastina, tecidos conjuntivos, que dão força e flexibilidade e são os componentes vitais para a saúde e a juventude da pele. Estas fibras estão impregnadas de uma substância tipo gel (contendo ácido hialurônico), que tem alta capacidade de fixar a água e contribuir para manter o volume da pele.

    O estilo de vida e fatores externos tais como o sol e mudanças de temperatura têm um impacto nos níveis de colágeno e elastina e na estrutura da substância adjacente. À medida que envelhecemos, nossa produção natural de colágeno e elastina declina e diminui a capacidade da pele para fixar água.  A pele parece menos tonificada  e aparecem as rugas.  Leia mais em fatores que influenciam a pelecomo o sol afeta a pele e envelhecimento da pele.

    A derme desempenha um papel chave protegendo o corpo das influências irritantes externas, assim como alimenta as camadas mais externas da pele por dentro:

    1. Sua textura grossa e firme ajuda a amortecer os golpes externos e, quando ocorre algum dano, ela contém tecidos conjuntivos como fibroblastos e mastócitos que curam as feridas.
    2. Ela é rica em vasos sangüíneos que nutrem a epiderme enquanto retiram resíduos. 
    3. As glândulas sebáceas (que distribuem sebo ou óleo à superfície da pele) e as glândulas sudoríparas (que distribuem água e ácido láctico à superfície da pele) estão localizadas na derme.  Estes fluidos combinam entre si para compor a camada hidrolipídica.

    A derme também contém:

    1. Vasos linfáticos
    2. Receptores sensoriais.
    3. Raízes pilosas: o extremo bulboso do fio de cabelo, onde o cabelo se desenvolve.
    close up da ilustração gráfica da derme
    A derme protege o corpo com seu amortecimento, com sua capacidade de nutrir e de remover resíduos, assim como sua capacidade de sudoração.

    Camada subcutânea (ou hipoderme)

    A camada mais interna da nossa pele armazena energia enquanto acolchoa e isola o corpo.  Ele  é composta principalmente de:

    • Células adiposas (adipócitos): agregadas entre si em grupos formando uma almofada.
    • Fibras especiais de colágeno (chamadas de septos tissulares): tecidos conjuntivos soltos e esponjosos  que mantem as células adiposas juntas.
    • Vasos sanguíneos.

    O número de células adiposas que contém a subcutânea difere nas diferentes partes do corpo. Além do mais, a distribuição de células adiposas também difere entre homens e mulheres, assim como a estrutura de outras partes da pele.

    A pele muda durante a vida de uma pessoa.  Para saber mais leia apele em idades diferentes.

    Ilustração gráfica de subcutânea.
    A subcutânea acolchoa e isola o corpo e abriga células adiposas, fibras de colágeno e vasos sanguíneos.

    FUNÇÕES DA PELE

    A pele é essencial à nossa saúde e bem-estar geral. A pele saudável atua como uma barreira entre o mundo exterior e o interior do corpo e é nossa melhor e primeira defesa contra:

    Ilustração gráfica das habilidades da pele.
    Ilustração do corpo masculino e feminino
    Barreira mais externa
    A ilustração da proteção contra UV.
    Proteção UV

    O frio, o calor, a perda de água e a radiação: Como se encontra na área mais externa da pele, a camada córnea desempenha um papel fundamental na proteção do corpo em relação ao ambiente e também limita a quantidade de água perdida pela epiderme.

    Ela contém fatores hidratantes naturais (FHNs), que derivam dos óleos sebáceos da camada córnea, incluindo o ácido láctico e a uréia.  Eles fixam a água e contribuem para manter a elasticidade, a firmeza e a flexibilidade da pele. Se estes fatores são reduzidos, a pele perde a umidade. Quando a umidade da camada córnea é reduzida abaixo de 8 a 10%, ela se torna áspera e seca e propensa a rachaduras.

    Quando a pele é exposta regularmente aos raios UV, a produção de melanina na camada basal aumenta e a engrossa para se proteger e pode ocorrer hiperpigmentação.  Leia mais em como sol afeta a pele.

    As células adiposas na subcutânea também isolam o corpo do frio e do calor.

    Pressão, golpes e abrasão: Novamente, a epiderme forma uma camada de defesa. As células adiposas da subcutânea proporcionam uma almofada que age como um amortecedor, protegendo o tecido muscular e a fáscia (tecido fibroso em volta dos músculos) subjacente.

    Quando pele é exposta a certos estímulos externos, a camada córnea engrossa, formando, por exemplo, calos nas mãos ou nos pés.

    Substâncias Químicas: A capacidade de amortecimento da camada hidrolipídica e do manto ácido protetor ajuda a proteger o corpo contra substâncias químicas alcalinas, nocivas à saúde.  Leia mais em fatores que influenciam a pele.

    Bactérias e vírus: A camada córnea da epiderme e seu manto ácido protetor formam uma barreira contra bactérias e fungos. Se algo passa desta primeira linha de defesa, o sistema imune da pele reage.

    A ilustração da barreira protetora da pele
    Barreira protetora
    Ilustração da pele
    Sensação
    A ilustração de pele controlando a temperatura
    temperatura
    Ilustração da pele
    Regeneração

    Como operadora fundamental de diversas funções, a pele desempenha muitos outros papéis essenciais à saúde e bem-estar:

    Regulagem da temperatura: A pele transpira para refrescar o corpo e contrai o sistema vascular na derme para conservar o calor.

    Controle da sensação: As terminações nervosas da pele a fazem sensível à pressão, vibração, toque, dor e temperatura.

    Regeneração: A pele pode reparar feridas.

    Fonte de alimentação: As células adiposas na subcutânea servem como importantes unidades de armazenamento para nutrientes.  Quando o corpo necessita dele, eles são passados aos vasos sangüíneos adjacentes e carregados a onde sejam necessários.

    A pele também desempenha um importante papel psicológico.  Como o indicador mais visível de saúde, a condição da pele afeta como nos sentimos a nosso respeito e como os outros nos vêem. Quando a pele está saudável e sem problemas, ela consegue fazer seu trabalho melhor e nos sentimos mais confiantes.

    O QUE OCORRE QUANDO A PELE ESTÁ DANIFICADA?

    A pele saudável e sem problemas possui uma cor uniforme, a textura é lisa, bem hidratada e adequadamente sensível ao toque, pressão e temperatura.  Quando a barreira natural da pele é alterada, sua função protetora e aparência saudável ficam comprometidas:

    • Ela perde umidade, elasticidade e pode ficar secaáspera, com rachaduras e/ ou flácida.
    • Ela torna-se cada vez mais sensível a influências externas (tais como sol e mudanças térmicas) e fica particularmente propensa à infecção. 

    A pele infeccionada pode se inflamar, pois as células imunes se movem tentando reparar a barreira danificada e curar a infecção.  No caso de condições como Dermatite atópica e coceira no couro cabeludo, é frequentemente necessário tratamento especializado para romper o ciclo vicioso da coceira contínua e possível infecção, bem como ajudar a regenerar a barreira natural da pele.

    A pele tem vários mecanismos de regeneração e reparação.  A camada basal assegura uma renovação constante da epiderme, através da divisão celular contínua:

    • Se uma lesão é confinada na camada cutânea superior, dominante de pele, o dano (conhecido como erosão) pode curar sem retração cicatricial. 
    • Se o dano alcança a derme e se a membrana basal está afetada (por exemplo uma úlcera), daí normalmente ocorre retração cicatricial.

    A cura de uma ferida passa por várias etapas consecutivas:

    1. O sangue coagulado forma uma membrana com uma superfície dura que gruda na ferida (crosta ou escara).
    2. Células mortas e danificadas e seus tecidos conjuntivos se desintegram e são dissolvidas pelas enzimas.
    3. As células que protegem o corpo digerindo bactérias nocivas e células mortas tornam-se ativas.  Os fluidos linfáticos fluem para a ferida.
    4. Novas células – inclusive brotos capilares, tecidos conjuntivos e fibras de colágeno – formam num processo conhecido como epitelização.

    Esta última etapa pode ser estimulada e pode ser sustentada pela aplicação de produtos tópicos que ajudam na cura (por exemplo dexpantenol).

    Leia mais sobre os fatores que influem na saúde de pele e sobre como manter uma pele saudável em fatores que influem na pelecuidados com a pele corporal e a rotina diária de cuidados faciais.