Costas de mulher

Pele sensível no corpo Entendendo as suas causas e como protegê-la

A pele do corpo pode ficar sensível por diversas razões, que vão desde fatores ambientais, como a variação das temperaturas, a fatores internos, como uma mudança hormonal.  Embora algumas pessoas possuam uma predisposição a surtos dessa condição, ela é altamente imprevisível, podendo aparecer em qualquer momento da vida de uma pessoa.  Ela também pode aparecer em qualquer parte do corpo e é importante entender que a "pele sensível" não é anormal, nem mesmo trata-se de uma doença.

Embora não haja de fato uma cura para a pele sensível, ela pode ser gerenciada e minimizada através da sua compreensão. É possível tratar essa condição de forma eficaz entendendo os seus sintomas, além das suas causas e dos estímulos que podem piorá-la.

SINAIS & SINTOMAS

Como identificar a pele sensível no corpo

A maleabilidade e elasticidade da pele saudável é mantida pela sua função de barreira natural, realizando a proteção contra elementos externos e limitando a perda de água em excesso. Um nível ligeiramente ácido é a chave dessa função, ajudando tanto na escamação da pele, ou descamação, e defendendo contra os fatores de estresse diários, como a poluição, bactérias e alérgenos.

Os sintomas resultantes incluem:

  • escamação  
  • vermelhidão  
  • inchaço 
  • aspereza
  • coceira  
  • formigamento 
  • ardência e  
  • sensação de estiramento
Mulher usando um sutiã, tocando o braço direito.
A pele saudável tem uma função de barreira natural que restringe a perda de água e protege as camadas por baixo contra os agentes irritantes.

Se os sintomas não forem tratados, podem fazer com que a pele fique rachada e trincada em qualquer parte do corpo.  Mesmo grandes áreas de pele, como as encontradas nos braços, pernas, busto, ombros, cotovelos, pernas e joelhos, estão sujeitas a isso. A sensibilidade pode ser desencadeada por banhos quentes, produtos agressivos para o corpo, exposição ao sol, sudorese durante a prática de esportes ou o ar condicionado.

Algumas áreas são mais propensas a esses efeitos. Incluindo o dorso das mãos, onde a falta das secreções da pele necessárias para manter a função de barreira fará com que ela fique menos protegida contra os fatores alergenos externos. Lavá-las em excesso com sabonetes alcalinos também prejudica significativamente os seus níveis de pH naturais.  Uma deficiência na função da barreira poderá levar à ocorrência de reações sensitivas que provocam a dermatite de contato, inflamações que surgem como bolhas, ressecamento e fissuras.

O couro cabeludo é geralmente propenso à sensibilidade, com cerca de 60% das mulheres e 40% dos homens apresentando sintomas como vermelhidão, sensação de estiramento e coceira. Há indícios crescentes de que as microinflamações estão envolvidas com a sensibilidade do couro cabeludo. 

A pele das  áreas íntimas  difere de outras partes do corpo e apresenta inúmeras barreiras que as protegem. Se forem afetadas, pelo excesso de limpeza por exemplo, a pele pode ficar suscetível à coceira, desconforto e até infecções.

Alterações causadas pelo estiramento da pele - durante a gravidez, ganho de peso ou surtos de crescimento - podem gerar estrias que também podem se tornar altamente sensíveis e com tendência à irritação. Elas tendem a aparecer mais no peito, abdômen e na parte de cima das coxas.  Leia mais sobre a pele nas diferentes partes do copo.

Duas mãos de mulher tocando-se.
As costas das mãos possuem a sua função de barreira prejudicada por isso são propensas à sensibilidade.
Mulher verificando o couro cabeludo.
De acordo com as estimativas, cerca de 60% das mulheres sofrem com uma sensibilidade no couro cabeludo.

Outros problemas de pele possuem sintomas semelhantes, porém suas causas – e soluções – são distintas.

As alergias ao sol podem fazer com que a pele fique vermelha e irritada. Contudo, esses sintomas também tendem a ser acompanhados por bolhas, pústulas e erupções em relevo.  Áreas mais afetadas geralmente são a parte de baixo dos braços, palmas e tórax.  Essas alergias, incluindo erupções polimorfas solares (EPS), são relativamente comuns e acionadas pela radiação UV. Leia mais sobre  EPS e outras alergias ao sol.

A pele desidratada é basicamente uma pele saudável que está desprovida de umidade, graças a uma redução das aquaporinas, ou canais à base de proteínas, que controlam a transferência de água para dentro e para fora das células. Novas aquaporinas podem ser criadas, como demonstrado em testes in vitro, através do ingrediente ativo glucoglicerol.

A pele seca pode apresentar sintomas variados, desde aspereza e descamação, à vermelhidão. É geralmente acompanhada por uma coceira intensa. Como acontece com a pele sensível, a pele seca pode aparecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum em mãos, pés, joelhos e cotovelos. É causada por um déficit de substâncias de fixação da umidade ou de "fatores de hidratação naturais" (FHNs), especialmente a ureia.

A pele desidratada e a pele seca também podem ficar sensíveis, assim como em outras condições e doenças de pele.

Mulher tocando o peito com a mão.
O peito é suscetível às alergias causadas pelo sol e pode ficar vermelho e com coceira.
Mulher aplicando creme na perna direita.
Foi possível demonstrar in vitro a criação de novas aquaporinas, através do ingrediente ativo glucoglicerol.

Se não tem certeza sobre qual tipo de problema de pele você tem, o nosso teste de pele poderá de ajudar. Este não um teste clínico, por isso, para um melhor diagnóstico, consulte o seu dermatologista.

CAUSAS & FATORES DESENCADEADORES

O que faz com que a pele do corpo fique sensível?

Sistemas de proteção naturais

A pele possui diversos sistemas naturais estabelecidos para protegê-la e mantê-la saudável. Na sua superfície há um manto hidrolipídico composto por água, ácidos graxos e lipídios. Ele possui um pH de aproximadamente 5, sendo ligeiramente ácido, protegendo a pele de invasões microbianas e alterações alcalinas, causadas, por exemplo, pelo excesso do uso de sabonetes.  Ele neutraliza as substâncias alcalinas através de substâncias que fornecem o chamado efeito „tampão“ propiciando a restauração e estabilização do equilíbrio ácido da pele.

O manto hidrolipídico fica sobre a camada superior da epiderme, conhecida como a camada ou estrato córneo.  Ela é constituída por lipídios e células que, juntos, formam uma barreira permeável.  Também possui um pH médio de 5, o que provoca a:

  • escamação normal da pele, ou descamação
  • formação da barreira
  • um melhor funcionamento das enzimas da pele.

Todos esses sistemas dependem da atividade das enzimas, que acelera as reações bioquímicas, mantendo a pele hidratada e lisa, protegendo-a contra agentes irritantes. Na pele sensível, no entanto, essa atividade fica inibida, levando à perda de água em excesso e à penetração de substâncias irritantes da pele.

SKIN BARRIER

Protection against harmful substances
Hydrolipid film
Horny layer lipids
Horny cells
Horny layer
Protection against moisture loss

Ilustração gráfica da pele e sua camada córnea.
A camada córnea (estrato córneo) forma a camada superior da epiderme e protege o organismo contra substâncias externas.

Esse é particularmente o caso onde a pele é mais fina do que em qualquer outra parte do corpo, por exemplo, dorço das mãos. Um número reduzido de glandulas sebáceas e sudoríparas nesta região fornecem menos suor e liídeos, estes que são fatores componentes do manto hidroliídico natural da pele.  A exposição a uma ampla gama de estímulos leva a pele da região das mãos à ficarem ressecadas de forma mais rápida e à apresentatem, em alguns casos, maior sensibilidade.

A pele nas regiões íntimas também é diferente das outras partes do corpo.  Ela possui uma camada protetora mais ácida, com pH entre 3,5 a 5, antes da menopausa.  Esse valor é mantido por bactérias benéficas conhecidas como lactobacilos, que inibem o crescimento de micróbios patogênicos através da produção de ácido láctico.  Uma mudança nos níveis de pH pode levar à irritação, coceira, sensação de queimação e infecções.

Mulher nua cobrindo a área íntima com as duas mãos.
A pele na área íntima tem um valor de pH diferente do resto do corpo.

Causas internas que levam a uma pele do corpo sensível

  • Enquanto a pele sensível pode aparecer em qualquer idade, ela é especialmente presente nos  bebês e em idades mais avançadas. Em ambas as fases da vida, a pele é mais fina e a função de barreira menos eficaz, o que pode levar a um desequilíbrio do pH e ao aumento da perda de água.  A pele do bebê tem uma tendência maior a ficar sensível nas dobras e ao redor das áreas íntimas.  Leia mais sobre a pele nas diferentes idades..
  • Alterações hormonais ligadas ao ciclo menstrual, gravidez, puberdade e à menopausa podem afetar a resistência da pele às substâncias irritantes. Durante a gravidez, por exemplo, é comum ocorrer a formação de estrias, que ficam avermelhadas e doloridas.
  • Diferentes problemas de pele podem ser acompanhados pela sensibilidade à substâncias com potencial irritativo, incluindo o eczema atópico e casos de pela seca.
  • De forma semelhante, pessoas que sofrem com alergias do tipo I, também são suscetíveis a apresentar sensibilidade na pele, devido à penetração de substâncias alérgenas, como o pólen e a poeira, por exemplo.

Mulher grávida segurando a barriga.
As mudanças hormonais podem afetar a resistência da pele às substâncias irritantes.
Mulher coçando a perna esquerda.
Tomar banho em excesso pode secar ainda mais a vulnerável função de barreira da pele sensível.

As causas externas da pele sensível

  • A exposição à baixa umidade e ao ar frio estimulam o corpo a conservar o calor comprimindo os vasos sanguíneos da pele, privando-a da umidade necessária. Assim ela pode ressecar e descamar facilmente.
  • Temperaturas altas e a umidade fazem com que o corpo transpire mais, provocando a evaporação e fazendo com que a pele resseque.
  • Os radicais livres criados pela radiação UV, poluentes de ozônio e ambientais mostram que podem enfraquecer as defesas naturais da pele, fazendo-a secar e ficar irritada. Leia mais sobre os fatores que influenciam a pele.
  • Alguns tipos de tratamento clínicos, como a radioterapia e o uso de antibióticos  podem levar a uma pele sensível através da redução da quantidade de bactérias benéficas à pele, como os lactobacilos, por exemplo.“
  • Sabonetes convencionais e surfactantes, quando usados em excesso, removem não só as partículas de sujeira lipofílicas, mas também importantes lipídios protetores da pele, levando a um desequilíbrio nos níveis de pH e à pele irritada.

Mulher vestindo roupas de inverno.
O frio pode danificar o manto hidrolipídico da pele e assim causar a sensibilidade.
Mão feminina segurando um tablet em frente à boca.
Alguns medicamentos podem deixar a pele mais sensível, embora isso seja geralmente temporário.
FATORES CONTRIBUINTES

Estímulos que agravam a pele sensível

Além dos fatores desencadeadores que fazem com que a pele fique sensível, há muitos estímulos que agravam a sua condição. Pode ser difícil se isolar um único fator determinante responsável pelo agravamento pelo aumento da sensibilização da pele.

Tecidos apertados sintéticos  podem fazer com que a pele transpire mais, levando a uma perda excessiva de água, especialmente nas áreas íntimas.

As mãos, em especial, podem estar em contato com uma série de substâncias químicas, tanto no trabalho, quanto em casa, como ácidos, produtos alcalinos e solventes.

O uso em excesso de hidratantes e de soluções de limpeza com pH alcalino sobrecarrega a capacidade de neutralização da pele, tornando-a sujeita a irritações e infecções. Agentes ativos presentes na composição dos sabões (surfactantes), como o lauril sulfato de sódio, podem causar danos às estruturas das células córneas e prejudicar a barreira permeável.  Consequentemente, a pele pode ficar ressecada.

O contato prolongado com a água aumenta a em dez vezes a permeabilidade da pele saudável uniforme, através da perda de fatores de hidratação naturais (FHN), bem como de lipídios da superfície.

Em alguns casos, friccionar pode aumentar a sensibilidade, pois remove os lipídios da superfície. Isso vai desde esfregar a pele com uma toalha para secá-la, a usar esfoliantes e buchas.

Mulher vestindo um pulôver de lã.
Alguns tecidos, como a lã, podem fazer com que a pele transpire, levando à perda excessiva de água.
Cabeleireira trabalhando com cabelo, segurando um pente.
A superexposição a certas substâncias químicas pode agravar os sintomas da pele sensível.
SOLUÇÕES

Ajudando a pele a se defender

Em peles sensíveis, com frequência, a atividade enzimática é inibida, levando a uma função de barreira prejudicada. As pesquisas têm mostrado que certos ingredientes naturais, podem ajudar a estimular as enzimas a voltar a proteger o corpo. Entre eles estão:

  • Dexpantenol, um derivado da vitamina B que estimula a renovação da pele. Fortalece a função de proteção natural da pele para mantê-la saudável e resistente.  Esse ativo também é conhecido por ajudar a acelerar o processo de cicatrização e renovação da pele.  Em determinadas concentrações, sabe-se também que esse ingrediente ativo ajuda a acelerar a autocura e o processo de renovação.
  • Glicerina absorve e retém a água, ajudando a hidratar a pele.
  • Citrato pH5 restaura os níveis de pH naturais da pele. Consequentemente, as atividades enzimáticas podem voltar ao normal, restaurando o equilíbrio saudável da pele.

Óleos vegetais naturais puros, como a amêndoa e a jojoba, contêm ácido linoléico, um ácido graxo insaturado, que reforça a função de barreira natural da pele. Se aplicados através de massagens regulares, eles podem ajudar a estimular a circulação sanguínea e a melhorar a elasticidade da pele.

Proteger a pele dos raios do sol pode ajudar a reduzir a sensibilidade. É melhor evitar totalmente o sol entre as 10:00 e 16:00 e usar roupas de proteção. Isso é especialmente importante no caso de crianças com idade inferior a 3 anos.  Escolha um protetor solar que não possua substâncias irritantes, como perfumes, e aplique-o generosamente 40 minutos antes da exposição solar e volte a aplicar sempre que necessário ou a cada 2 horas.

Regule as rotinas diárias de limpeza, limitando o tempo gasto no chuveiro, ou banheira, e use água morna ao invés de quente. Evite esfoliações no corpo e seque a pele com leves toques, ao invés de esfregar.

Selecione roupas feitas com fibras naturais, ao invés de sintéticas. Isso é ainda mais importante para prevenir infecções bacterianas nas áreas íntimas.

Cobrir as mãos também poderá ajudar a mantê-las protegidas de substâncias nocivas - considere usar luvas quando estiver em contato com surfactantes, detergentes e outros irritantes.

As pesquisas indicam que uma dieta variada, rica em alimentos antioxidantes, pode ajudar a manter a pele saudável. Inclua frutas e legumes amarelos e alaranjados, vegetais de folhas verdes, peixes – especialmente o salmão –  e nozes. Leia mais sobre os fatores que influenciam a pele.

Mãe aplicando protetor solar no braço do filho.
Sempre use um protetor solar formulado para peles sensíveis.
Mulher envolvida em uma toalha.
Dê leve toques na pele para secá-la após o banho, evitando gerar mais danos à sua barreira.

Aliviando e amenizando a pele sensível do corpo

Prevenindo recorrências

Dada a imprevisibilidade da pele sensível, na maioria dos casos, as soluções eficazes são as de prevenção, ao invés de cura.

Escolhendo os produtos de cuidados com a pele

Ao escolher soluções de limpeza, hidratantes e outros produtos de cuidados com a pele para peles sensíveis, é importante evitar aqueles que incluem substâncias irritantes, como corantes. Além disso, para que um produto seja de fato eficaz, ele precisa trabalhar não apenas na superfície da pele , mas também por baixo dela.  No caso das peles sensíveis, opte por produtos que comprovadamente possuam efeitos duradouros.

Como parte de um plano de ação para a prevenção das crises na pele sensível, faça uso de uma solução de limpeza bastante suave, para os banhos diários,
seguido do uso de uma loção hidratante como a existente na linha Eucerin pH5, a qual combina os ingredientes ativos dexpantenol e glicerina, ajudando a ativar a defesa natural da pele

Mulher aplicando creme na perna direita.
Preste atenção nos ingredientes ativos, como o dexpantenol e a glicerina, que funcionam abaixo da superfície da pele.