Imprimir
Rosto de mulher de meia idade.

    Hiperpigmentação: manchas de idade Como identificá-las e quais são as soluções disponíveis

    Manchas de idade são pequenas áreas da pele desbotadas (hiperpigmentação), que afetam o rosto, mãos e outras áreas freqüentemente expostas ao sol. Elas são mais comuns em pessoas acima dos 40 anos, mas em alguns casos podem ocorrer mais cedo.

    CAUSAS E TRATAMENTOS DISPONÍVEIS PARA AS MANCHAS DE IDADE

    Hiperpigmentação é uma condição geral, onde a melanina, que é o pigmento natural da pele, é produzido em excesso, causando escurecimento e manchas desiguais na pele. A hiperpigmentação pode afetar a cor de quaisquer tipos de pele,  embora seja mais comum em pessoas com pele mais escura. Pode ocorrer em ambos os sexos.

    Testa com manchas senis visíveis numa pessoa de meia-idade
    As manchas de idade ocorrem nas pessoas com mais de 40 anos. Elas aparecem no rosto, mãos, braços e ombros.
    Mãos cruzadas
    As manchas de idade tendem a aparecer em áreas da pele muito expostas ao sol como as mãos.

    Existem muitas razões para o desenvolvimento da hiperpigmentação, incluindo a superexposição ao sol e aos raios UV, herança genética, idade, influências hormonais, inflamação ou lesão. São vários os distúrbios causados pela hiperpigmentação, entre eles as manchas pigmentárias.

    As manchas da idade (senilis lentigo ou lentigo solaris) são uma forma de manchas pigmentárias.

    Geralmente achadas nas mãos, rosto e colo, ou outras áreas frequentemente expostas ao sol, as manchas de idade são pontos na pele pequenos, achatados e escurecidos de pele castanhos ou pretos. Eles tendem a aparecer nas áreas mais desprotegidas da pele como as mãos, rosto, antebraços, testa e ombros. O surgimento das manchas pigmentárias causa sofrimento e pode fazer com que os afetados sintam-se coibidos, especialmente devido a sua associação com o envelhecimento.

    Embora as manchas pigmentárias sejam geralmente inofensivas, algumas podem representar um risco vital, como no caso de melanoma. Portanto,  uma avaliação regular dermatológica das manchas pigmentárias é aconselhável.

    Se uma mancha na pele mudar de tamanho, forma, cor, coçar ou sangrar, consulte um dermatologista para avaliar o grau de malignidade.

    O QUE CAUSA AS MANCHAS DE IDADE?

    As manchas pigmentárias são causadas pelo aumento da atividade dos melanócitos, as células que produzem melanina localizados na camada basal da epiderme. O principal determinador da cor da pele não é o número, mas a atividade destes melanócitos.

    Dentro do melanócitos existem grânulos pigmentários, denominados melanossomas, que contém tirosinase (a enzima da pigmentação que é chave para a produção de melanina) e melanina sintetizada. Estas substâncias são transportadas desde os melanócitos até os queratinócitos, numa proporção de aproximadamente 30 queratinócitos por melanócito.

    Ilustração de hiperpigmentação
    Tirosinase é a enzima que forma melanina e nos casos onde a produção de melanina não é inibida, aparecem manchas escuras.

    A melanina absorve a radiação UV dos raios solares para proteger a pele. Desde que a exposição ao sol seja limitada, o resultado será um bronzeado uniforme.



    No entanto, se pele é demasiadamente exposta a sol, durante um longo período de tempo, a atividade dos melanócitos aumenta e será produzida melanina em excesso. O resultado será a aparição de manchas de idade geralmente nas áreas mais expostas tais como o rosto, mãos e colo.

    À medida que a pele envelhece, diminuem o número de melanócitos, mas os remanescentes aumentam em tamanho e sua distribuição torna-se mais concentrada.

    A regulação dos melanossomas também se torna menos controlada. Estas mudanças fisiológicas explicam o aumento de manchas de idade nas pessoas a partir dos 40 anos.

    Finalmente, a genética pode  contribuir para o desenvolvimento de manchas de idade. Se um ou ambos genitores tiveram manchas de idade, há uma chance mais alta delas ocorrerem na próxima geração.

    Mulher com a mão na frente do rosto para se proteger do sol
    A proteção solar adequada pode prevenir futura hiperpigmentação.
    Colo feminino com manchas de idade
    As manchas de idade podem aparecer no colo, assim como em outras partes do corpo em virtude da superprodução de melanina.

    QUE TRATAMENTOS EXISTEM PARA MANCHAS DE IDADE?

    Há dois conceitos principais usados por dermatologistas: A remoção da mancha causada pela hiperpigmentação e o controle dos sinais. 

    No caso de remoção, por peeling químico ou laserterapia, podem ocorrer efeitos colaterais, tais como irritação, inflamação e mesmo queimaduras, que podem desencadear hiperpigmentação pós-inflamatória, especialmente em tons mais escuros de pele. Eles também podem ser caros e invasivos.

    Remoção

    Laserterapia aplicada na mão de mulher
    Laserterapia é uma maneira eficaz de tratar as áreas afetadas com um laser de alta intensidade. Peça mais informações ao seu dermatologista.

    Peelings químicos, por exemplo AHA
    Isto envolve aplicação de uma solução ácida (ácido glicólico AHA) à área afetada para retirar as camadas superficiais da pele. Após o procedimento surgem bolhas na pele. Depois que as bolhas descascam, surge uma "nova" pele sem manchas.

    Laserterapia (Fraxel, Erbium YAG) e Luz Intensa Pulsada (LIP)
    Similar, mas tratamentos mais precisos com laserterapia estão disponíveis. Aqui o dermatologista identifica  a área afetada com uma luz de alta intensidade. Dependendo da gravidade, a luz atuará na camada superficial (epiderme) ou penetrará em camadas mais profundas da pele.

    Regulação

    Existe um número de produtos medicinais de uso tópico disponíveis para regular a pigmentação . A maioria dos produtos para clarear as manchas e igualar a coloração cutânea normal e/ou reduzir a produção de melanina  tem por base os seguintes ingredientes:

    • Ácido Kójico. Uma opção natural, derivado do saquê, bebida japonesa fermentada à base de arroz. No entanto, é considerado um inibidor bastante fraco de produção de melanina e também está proibido em muitos países.
    • Ácido glicólico. Usado pelos dermatologistas para peelings químicos, o ácido glicólico também é o ingrediente ativo em muitos cremes para hiperpigmentação.
    • Derivados da vitamina C. Frequentemente usado em conjunto com outros ingredientes ativos, estes derivados provaram ser relativamente eficazes contra a hiperpigmentação.

    Além de regular a pigmentação, existem maneiras de prevenir a ocorrência e ingredientes chave para reduzir a aparência de hiperpigmentação.

    • Proteção Solar. Para prevenir futura hiperpigmentação é aconselhável usar filtro solar de amplo espectro com FPS todos os dias como parte de uma rotina diária de cuidados da pele .
    • Arbutin. Esta fonte natural de hidroquinona é um ingrediente chave em muitos produtos para o clareamento da pele-usados na Ásia. Embora não seja tão forte, nem  tão eficaz, como a hidroquinona industrializada, também existe a preocupação quanto a sua segurança.
    • Retinóides (derivados da vitamina A). Outra vez, estes são relativamente eficazes, mas podem irritar a pele e causar uma maior sensibilidade ao sol (que, naturalmente, pode agravar a hiperpigmentação). O uso de retinóides durante a gravidez ou por mulheres que amamentam não é considerado conveniente devido a potenciais conexões com defeitos congênitos.

    Mulher aplicando protetor solar em spray no antebraço
    Recomenda-se usar filtro solar adequado para proteger a pele da superexposição ao sol que pode causar manchas de idade.
    Mulher grávida com a mão na barriga
    A chamada "máscara da gravidez" é outro tipo de hiperpigmentação que aparece devido a mudanças hormonais durante gravidez.

    B-Resorcinol

    Um ingrediente muito eficaz na redução da produção de melanina. É um inibidor muito forte da tirosinase (a enzima que forma melanina) e foi clinicamente comprovado que começa a reduzir as manchas escuras em quatro semanas. Causa pouca ou nenhuma irritação na pele e é eficaz contra a maior parte dos casos de hiperpigmentação como o

    melasma e as manchas senis.

    É importante salientar que não se pode esperar resultados da noite para o dia no caso de hiperpigmentação. Leva um pouco de tempo para que os sinais melhorem.

    Converse com seu dermatologista ou farmacêutico se aparecer qualquer mancha escura, se as as manchas antigas mudaram de aparência, ou parecem diferentes das outras manchas.