Os efeitos do sol – Na pele do rosto

Mostrar mais

O rosto, as mãos e o colo são as áreas do corpo mais expostas à radiação UV.  Apesar do sol, na medida certa, ter um efeito benéfico sobre o humor, fornecendo vitamina D, melhorando a circulação e aumentando o metabolismo e a produtividade, a exposição excessiva a ele é bastante prejudicial.  Entre os danos na pele induzidos pelo sol estão: o envelhecimento precoce da pele, hiperpigmentação e até mesmo câncer de pele.  Por isso, é extremamente importante oferecer à pele do rosto uma proteção específica e consistente ao longo do ano.

Sinais & Sintomas

Como identificar os danos do sol na pele do rosto

A exposição desprotegida e excessiva aos raios UVA e UVB pode gerar consequências tanto a curto, como a longo prazo, levando ao envelhecimento precoce da pele, à supressão imunológica e até mesmo ao câncer de pele. A radiação UV, especialmente os raios UVA, estão presentes durante o dia inteiro, todos os dias - tanto no inverno, como no verão e em dias nublados e de sol. Portanto, o protetor solar também deve ser considerado como parte importante de uma rotina diária de cuidados da pele, assim como as soluções de limpeza, o toner, ou quaisquer outros produtos, como hidratantes e os de anti-idade ou de tratamento para hiperpigmentação.

A pele do rosto exige uma atenção especial, pois ela é diferente da pele nas outras partes do corpo.
A pele do rosto fica mais exposta aos elementos externos do que a pele do resto do corpo.

A pele facial tem propriedades diferentes da pele do resto do corpo:

  • É mais fina,
  • Possui células menores, 
  • Mais poros e, 
  • Por causa do maior número de glândulas sebáceas, secreta mais lipídeos.
  • No dia a dia, ela também fica mais exposta ao meio ambiente, tornando-a propensa aos efeitos de fatores externos, como o vento, o frio, a fumaça, os poluentes, etc. e, naturalmente, aos raios UVA e UVB. Leia mais sobre a estrutura da pele.

E, enquanto a pele corporal geralmente está coberta, a pele facial encontra-se exposta a estes fatores externos durante todo o ano. Como resultado, ela precisa ser protegida do sol com produtos especialmente concebidos para as suas necessidades. Leia mais sobre os efeitos do sol na pele do corpo.

"A pele facial pode ser afetada de diversas formas pela radiação UV, desde o envelhecimento precoce da pele até câncer de pele."

A pele facial sensível é particularmente propensa ao dano solar. Como a luz solar tem um efeito desidratante, a pele sensível pode tornar-se ainda mais seca. Isto a torna mais vulnerável aos fatores irritantes, agravando ainda mais seus sintomas. Portanto, é importante que a proteção solar seja especificamente formulada para, e testada em, pele sensível e que suas propriedades respondam às necessidades particulares da condição.

A radiação UV é uma das principais causas do envelhecimento precoce.
A face é uma das partes ​​do corpo com maior tendência a queimaduras solares.

É importante reconhecer os sinais e sintomas dos problemas mais comuns:

Envelhecimento precoce da pele.
Não há dúvidas de que a radiação UV é um dos fatores mais importantes que causam o envelhecimento precoce da pele.  Alguns dos sintomas podem ser o aparecimento de rugas, perda de elasticidade, manchas e pele áspera.

Erupção Polimorfa Solar (EPS). 
Algo tão simples, como apenas 20 minutos de sol forte, pode provocar uma EPS, uma erupção cutânea que aparece após a exposição solar.  Essa erupção pode assumir muitas formas, incluindo pequenos calombos vermelhos, áreas grandes avermelhadas e bolhas. 

Hiperpigmentação.
Ela é uma condição inofensiva, mas ainda assim incômoda, em que manchas escuras aparecem sobre a pele.  É em grande parte causada pela exposição excessiva ao sol. 

Queimadura solar.
Pele vermelha e dolorida causada pelo excesso de exposição e pela falta de proteção ao sol.  Embora o corpo inteiro corra esse risco, as áreas mais comuns são aquelas que estão em contato direto com os raios UV nocivos, como os ombros, rosto, topo das orelhas, áreas calvas do couro cabeludo e parte superior dos pés.

Herpes simples labial.
Um dos efeitos negativos do UVA é a supressão do sistema imunológico.  Isso faz com que a pele fique vulnerável a vírus, tais como o da herpes simples, também conhecido como herpes labial.  Eles criam pequenas bolhas que se desenvolvem nos lábios ou em torno da boca.

Câncer de pele
O câncer de pele é mais comum nas áreas que ficam mais expostas ao sol, portanto a pele do rosto corre esse risco.

Leia mais sobre os efeitos negativos do sol na pele.

Se você está preocupado com relação à sua pele, é importante procurar ajuda profissional de um dermatologista.

Causas & Fatores Desencadeadores

Como minimizar o risco da exposição à radiação UV

A lista de problemas de pele relacionados ao sol pode ser longa, mas a boa notícia é que muitos deles podem ser evitados por:

Cobrir-se de forma adequada e usar o protetor solar correto, ajudará a prevenir os danos causados ​​pelo sol.
Incluir o protetor solar na sua rotina diária da pele poderá minimizar os riscos.

  • Ficar longe da exposição direta do sol, especialmente quando ele está com a sua intensidade mais forte, entre 10:00 e 16:00.

  • Usar produtos de proteção solar nas partes expostas do corpo e na face como parte de uma rotina diária de cuidados com a pele.

  • Lembrar do protetor solar mesmo em dias nublados.

  • Deixar bebês e crianças pequenas longe da exposição direta do sol.

  • Manter os olhos protegidos com óculos de sol que possuam proteção contra os raios UVA e UVB.

  • Adequar-se às necessidades de cada tipo de pele.

  • Cobrir a pele exposta com roupas e, na cabeça e rosto, com um chapéu de abas largas.

  • Prestar atenção aos potenciais efeitos colaterais de todas os medicamento que forem prescritos.

Leia mais sobre os fatores que influenciam a pele.

A proteção solar é importante e não pode ser ignorada.  Apesar das advertências de saúde quanto aos perigos do excesso de exposição ao sol, a incidência de câncer de pele tanto não melanoma, como melanoma, tem aumentado nas últimas décadas.  O segredo para manter-se seguro no sol está em compreender os riscos e ajustar o comportamento para garantir que a pele fique devidamente protegida em todos os momentos - ficando à sombra e cobrindo-se, além de escolher os produtos corretos de proteção solar.

Fatores Contribuintes

Fatores que aumentam o risco de sofrer com os danos causados ​​pelo sol

Há vários fatores que tornam uma pessoa mais, ou menos, propensa a sofrer de um problema de pele relacionado ao sol.

A idade, o tipo de pele e outras circunstâncias podem afetar o risco de apresentar danos causados ​​pelo sol.
Os peelings químicos podem aumentar a sensibilidade aos raios do sol.

 

  • Idade
    As taxas de predominância do melanoma aumentam de forma constante por faixa etária, sendo que ,entre 55 e 64 anos, há uma propensão três vezes maior do que entre 25 e 34 anos de idade.
  • Tipo de pele
    Crianças e pessoas com pele muito clara, cabelo ruivo ou loiro claro e muitas sardas são mais sensíveis aos raios do sol. Leia mais sobre os tipos de pele.
  • Medicação
    Certos medicamentos, incluindo tratamentos para a acne, pílulas anticoncepcionais e antibióticos, podem aumentar a sensibilidade da pele.
  • Genética
    Pesquisas indicam que algumas pessoas têm uma predisposição genética ao herpes labial, que pode ser acionado pela exposição aos raios UVA.
  • Tratamentos estéticos de pele
    Os peelings químicos ou tratamentos a laser podem deixar a pele extremamente vulnerável ​​aos raios UV.

 

Soluções

Como evitar ou tratar os danos causados pelo sol

Os danos do sol podem ser extremamente perigosos, por isso a prevenção é fundamental.

Cremes e loções para prevenção e proteção

Devido à natureza sensível da pele, e à sua exposição aos raios UV durante todo o ano, recomenda-se que o protetor solar seja diariamente aplicado ao rosto e que se torne parte da rotina diária de cuidado com a pele.  Como a pele facial sensível é particularmente vulnerável aos fatores irritantes externos, é extremamente importante utilizar um filtro solar diário adaptado  para a condição:

  • Aplique o filtro solar generosamente antes da exposição ao sol.
  • Evite o contato com os olhos.
  • Reaplique frequentemente (a cada 2 horas) – especialmente após nadar, enxugar-se e suar – a aplicação insuficiente do filtro solar reduzirá seu efeito protetor.
  • Evite o contato com tecidos para evitar manchas.

Os protetores solares Eucerin foram desenvolvidos para atender tipos de pele específicos.

Existem protetores solares para todos os tipos de pele.

Para pele oleosa propensa à acne tente Eucerin Sun Creme-Gel Oil Control Toque Seco, disponível como FPS 30 e FPS 60. Esta formulação ultraleve combina um eficiente sistema de filtros UVA/UVB, proteção celular biológica e exclusiva Tecnologia de Controle de Oleosidade, com L-Carnitina, sebo regulador, e pigmentos absorvedores de lipídeos.

Para peles facial normal a mistas tente Eucerin Sun Fluido Matificante, disponível com FPS 60, que proporciona proteção altamente eficaz contra os raios UVA/UVB. Também ajuda a fortalecer a proteção celular da própria pele contra os danos provocados pelo sol e apoia os mecanismos de reparo do DNA.

Eucerin Sun Creme Tinted FPS 60, adequado para todos os tipos de pele, também contém pigmentos para uma leve coloração para todos os tipos de pele permitindo a cobertura de manchas de pigmentação.

Outras opções

Um chapéu de abas largas é uma forma de reduzir a exposição aos raios UV.
Manter-se hidratado e escolher uma dieta saudável são essenciais para manter a pele saudável.

Além de cremes e fluidos de proteção solar, é importante lembrar, sempre que possível, de proteger a pele do rosto com um chapéu de abas largas ou com um guarda-sol e:

  • Manter o corpo e a pele hidratada bebendo muita água.
  • Proteger os olhos usando óculos de sol com filtros para os raios UV.
  • Optar por uma dieta que, comprovadamente, influencia na proteção contra o sol. Frutas e legumes ricos em carotenóides (de cor vermelha, amarela e laranja) podem fortalecer as defesas naturais da pele, se consumidos por um longo período de tempo.  Resultados semelhantes são obtidos com dietas ricas em gorduras ômega (azeite de oliva, peixes oleosos), vitaminas C e E e flavonóides, além do consumo reduzido de produtos lácteos e de carne vermelha.

Leia mais sobre sobre proteção solar para a pele do corpo.

Complete a rotina