Imprimir

Acne em geral: Sintomas, causas e soluções

A acne vulgar é uma doença de pele comum e geralmente começa durante a puberdade, juntamente com as mudanças hormonais, e pode persistir durante a vida adulta.  Aproximadamente 80 a 90% dos jovens são afetados em algum grau por manchas; e 20 a 30% desses jovens procurarão por ajuda médica. Há também um número crescente de adultos, especialmente mulheres, que apresentam acne durante a vida adulta.


SINAIS & SINTOMAS

O QUE É ACNE?

Ilustração gráfica da acne.
Acne: o que acontece na pele.

Com a acne, a pele fica oleosa e cravos abertos e fechados (pretos e brancos) aparecem na face e também com frequência no pescoço, ombros, peito e costas. Na acne moderada e grave, a pele fica avermelhada e pápulas e pústulas inflamadas se desenvolvem. A acne pode causar estresse emocional, incomodar persistentemente e levar à hiperpigmentação pós-inflamatória (HPI) e/ou cicatrizes permanentes.

hiperpigmentação pós-inflamatória é uma área plana de descoloração sobre a pele e é uma resposta da própria pele a inflamações, como a acne ou eczemas, especialmente em pessoas com pele de coloração escura. Ela pode desaparecer com o tempo, porém tratamentos dermatológicos e procedimentos de anti-pigmentação podem ajudar.

Leia mais sobre hiperpigmentação.

Rosacea, a hypersensitive skin disorder, shares many of the symptoms of acne and papules and pustules are similar in appearance. However, with Rosacea, as opposed to acne, there are no blocked pores, the skin is more likely to be dry than greasy and no scarring is left.

Read more about hypersensitive skin.

Existem três graus de gravidade na acne:

Passo 1. Solução de limpeza

Passo 2. Tom

Passo 3. Cuidado

Imagem do grau de gravidade da acne.

01 Acne leve, também conhecida como acne comedônica.

Imagem dos graus de gravidade da acne

02 Acne moderada, também conhecida como acne pápulo-pustulosa.

Imagem do grau de gravidade da acne.

03 Acne grave, também conhecida como acne conglobata.

Existem quatro fatores que contribuem para a formação da acne:

Ilustração gráfica da seborréia.
Seborréia.
Ilustração gráfica da Hiperqueratose.
Hiperqueratose
Ilustração gráfica de uma colonização microbiana
Colonização microbiana.
Ilustração gráfica de uma inflamação.
Inflamação.

01 Seborréia
É o excesso de produção de sebo. Fisiologicamente, as glândulas sebáceas secretam uma substância oleosa, conhecida como sebo, para lubrificar o cabelo e a pele.

Uma série de fatores, como os hormônios, o clima, certos medicamentos e a genética podem desencadear a produção do sebo.

Uma secreção sebácea alterada também pode provocar a Dermatite Seborreica, um problema inflamatório de pele comum em que flocos escamosos,  brancos-amarelados, formam-se em áreas oleosas, como no couro cabeludo ou no interior da orelha. Leia mais sobre Dermatite Seborreica.

02 Hiperqueratose
Hiperqueratose (ou hiperqueratinização)  é um espessamento da camada exterior da pele (camada córnea). A descamação irregular de células mortas e corneificadas da pele (corneócitos) entope o duto das glândulas sebáceas e altera ou interrompe a secreção do sebo.

Quando a pele produz uma quantidade excessiva de sebo (seborréia) e quando as células mortas permanecem presas à pele (hiperqueratose), ambas podem acumular-se no folículo piloso e juntas formarem uma obstrução macia. Essa obstrução pode fazer com que a parede do folículo inche e produza um cravo fechado (branco) ou, se ele estiver próximo da superfície, um cravo aberto (preto).

03 Colonização microbiana
As bactérias inofensivas que vivem normalmente na pele (propionibacterium) se acumulam e colonizam os folículos obstruídos, provocando pápulas, pústulas, nódulos ou cistos.

04 Inflamação
O resultado é uma pele avermelhada e inflamada. Em casos graves de acne, a parede do folículo rompe durante a fase avançada da inflamação.  Os lípidos, ácidos graxos, corneócitos, bactérias e fragmentos celulares são liberados, provocando inflamações maiores e mais profundas no tecido adjacente.

Se ainda não tiver certeza se os sintomas são ou não relacionados à acne, o Teste da Pele pode oferecer uma resposta. Além disso, procure um aconselhamento dermatológico de um médico ou outro especialista da pele.


CAUSAS & FATORES DESENCADEADORES

PRINCIPAIS CAUSAS E FATORES DESENCADEADORES DA ACNE

Considera-se que os hormônios são os responsáveis por tornar a acne mais comum entre adolescentes (embora pessoas de todas as idades possam ter acne). O aumento dos andrógenos, tanto em meninos como meninas, durante a puberdade faz com que as glândulas sebáceas produzam mais sebo do que a pele precisa.
Além da quantidade de hormônios em circulação, um aumento na sensibilidade das glândulas sebáceas também contribui para o desenvolvimento da acne.

A maioria dos casos de acne desaparece espontaneamente após a puberdade. No entanto, é necessário aplicar um tratamento eficaz para evitar a formação de cicatrizes duradouras. As glândulas sebáceas são especialmente sensíveis aos hormônios, por isso é possível que a acne apareça em adultos, como em mulheres com patologias ligadas a hormônios, como a síndrome dos ovários policísticos.

O estresse psicológico também pode ser um fator desencadeador da acne em uma mulher adulta.

Bactéria. Em pessoas com pele propensa a acne, o excesso de produção de sebo cria um ambiente ideal no qual as bactérias da acne, normalmente inofensivas, (propionibacterium acnes) podem multiplicar-se. Isso desencadeia uma inflamação e a formação de manchas vermelhas ou com pus.

Isso não acontece, como dizem alguns mitos, porque as pessoas que sofrem com acne não são higiênicas.  Pelo contrário, o excesso de limpeza com outros produtos agressivos pode, na verdade, tender a irritar ainda mais a pele.

Menino em pose pensativa.
A acne pode causar estresse emocional. Por isso é importante procurar ajuda dermatológica nas suas fases iniciais.
Bactéria da acne
Normalmente inofensiva, a bactéria da acne (propionibacterium acnes) pode multiplicar-se devido à produção excessiva de sebo.

Acredita-se também que os genes afetam a probabilidade de uma pessoa desenvolver acne. Por isso, se ambos pais tiveram acne, existe uma probabilidade maior do filho desenvolver esse problema.

Da mesma forma, se um ou ambos os pais tiveram acne na fase adulta, seus descendentes também possuem uma chance maior de terem a acne quando forem adultos.

Mulher tomando pílula.
Consulte sempre um médico para identificar o produto e tratamento mais adequados a sua pele e sempre o informe sobre os medicamentos que estiver tomando.

Medicação. Certos medicamentos, como esteróides e o lítio, são conhecidos por provocar acne em algumas pessoas.

Existem muitos mitos que cercam a acne, muitos deles "culpam" de forma injusta quem sofre com ela -- como o mito de que a acne é causada ​​por uma pele suja, por falta de higiene ou por uma dieta pobre, ou a de que ela é contagiosa. Para além de serem falsas, essas lendas podem causar um sofrimento desnecessário nos pacientes que já podem sofrer com uma baixa autoconfiança ou baixa autoestima. Os dermatologistas são treinados para separar os boatos da realidade.

Leia mais sobre terapias medicinais para a acne
Leia mais sobre terapias não medicinais para a acne


FATORES CONTRIBUINTES

OS PRINCIPAIS FATORES CONTRIBUINTES PARA A ACNE

Embora não sejam a causa da acne, sabe-se que algumas coisas podem agravar os seus sintomas:

  • uma dieta muito rica em  determinados carboidratos (bastante açúcar e farinha branca)
  • consumo excessivo de leite de vaca e produtos lácteos (exceto o queijo)
  • fumar cigarro 
  • maquiagem que obstrui os poros
  • produtos comedogênicos para a pele 
Mulher comendo chocolate.
Comer produtos adocicados que contenham açúcar podem piorar os sintomas da acne.

É importante procurar ajuda dermatológica nos primeiros estágios da acne, inclusive quando os sintomas são leves, pois um tratamento médico eficaz poderá evitar o agravamento da doença e das suas consequências como as cicatrizes.

Também devem-se seguir algumas regras gerais:

  • Use água morna e uma solução de limpeza apropriada (muito quente ou muito fria poderá piorar a acne).
  • Deixe as espinhas curarem naturalmente (espremer pode fazê-las piorar e criar cicatrizes).
  • Use apenas produtos para a pele não comedogênicos.
  • Use maquiagem não comedogênica.
  • Remova a maquiagem no final do dia.
Mulher limpando o rosto.
Como qualquer problema de pele, é imprescindível seguir uma rotina diária de cuidados, usando produtos adequados.

SOLUÇÕES

TRATANDO OS SINTOMAS DE PELES PROPENSAS À ACNE

Embora não haja uma "cura" para peles impuras e propensas à acne, terapias medicinais e não medicinais podem ser bastante eficazes em prevenir a formação de novas espinhas e cicatrizes.

Dependendo da gravidade da pele com impureza e com tendências a acne, os pacientes podem adotar um produto de limpeza para cuidados rotineiros como a linha Eucerin DermoPURIFYER, receber a prescrição de tratamentos médicos, como retinóides ou antibióticos orais, ou a combinação de ambos. Sabe-se que alguns tratamentos médicos possuem efeitos colaterais de desidratação, por isso podem ser complementados com cuidados hidratantes auxiliares.

Essa rotina diária deve incluir também um protetor solar adequado para peles com impurezas e com tendências à acne como o Eucerin Sun Fluido Matificante FPS 60.