Imprimir
Cientista no laboratório

    A base científica Eucerin Sensitive Skin

    A pele sensível requer cuidado especial. Por este motivo, desde 1950 Eucerin vem usando sua experiência para criar produtos eficazes e bem tolerados. Este espírito pioneiro marcou o caminho, primeiro com a  pomada pH5 e depois com uma linha completa de produtos para o cuidado corporal nos anos 70. No entanto, os avanços nos métodos de pesquisa levaram a uma descoberta  real quando se demonstrou que três ingredientes ativos protegiam medicinalmente o manto ácido protetor da pele e estimulavam a atividade das enzimas naturais de dentro para fora.

    UM DESAFIO PARA PESQUISA DA PELE

    A pele sensível é um problema  cada vez mais comum que afeta tanto homens como mulheres e pode ocorrer em qualquer idade e em qualquer parte do corpo. Pelo fato de que a pele sensível é imprevisível, ela pode parecer avermelhada e descamada, com secura e coceira. Isto pode resultar num desconforto considerável. Porém, somente há pouco tempo começou-se a entender melhor suas causas, assim como reconheceu-se o papel desempenhado pelo pH cutâneo.

    Há mais de cem anos sabe-se que uma pele saudável possui um manto ácido protetor, ou camada hidrolipídica, com um pH ao redor do nível 5. Entendeu-se que este pH levemente ácido era relevante somente para a superfície da pele, defendendo-a contra a infecção microbiana e irritantes alcalinos.

    No entanto, recentes estudos mostraram que um meio ácido também é importante para as funções que acontecem na camada abaixo do manto ácido, conhecida como camada córnea ou estrato córneo. Estas funções incluem a descamação da pele e a manutenção de níveis ideais de hidratação por meio de lipídios permeáveis.

    Laboratório do Centro de Pesquisas da Pele Eucerin em Hamburgo.
    Laboratório do Centro de Pesquisas da Pele Eucerin em Hamburgo.
    Uma cientista observa o microscópio
    Nossos pesquisadores identificaram ingredientes ativos que ajudam a pele a se proteger.

    "Todos estes sistemas dependem da atividade enzimática," explica Alexander Filbry, PhD, Diretor de desenvolvimento de produtos de cuidado corporal Eucerin. "Qualquer mudança no nível do pH reduz esta atividade, dando lugar à perda de água, pele áspera e a penetração de irritantes. Portanto, nosso objetivo era identificar ingredientes ativos que pudessem tratar todos esses problemas e estimular as próprias enzimas da pele para se protegerem e assim, evitar o desenvolvimento da sensibilidade na pele."

    " As propriedades individuais dos três ingredientes eram promissoras. O dexpantenol estimula renovação cutânea e é cientificamente comprovada a sua ação como um poderoso umectante, uma propriedade que ele tem em comum com a glicerina, " diz Filbry. "Entretanto, a solução citrato pH5 atua para restaurar a acidez natural da pele. Contudo, como se tratava de descobrir como eles poderiam afetar a atividade enzimática, tivemos de conceber um novo tipo de método experimental".

    Um método experimental premiado

    O resultado foi um novo método ex vivo denominado análise de tripsina. Este novo método foi desenvolvido pela mesma equipe Eucerin que recebeu um prêmio pelo melhor ensaio de 2004 da Sociedade de Cientistas Cosméticos. Concentra-se na função da tripsina, uma das enzimas mais significativas da camada córnea que desempenha um papel chave na produção de corneócitos (células cutâneas mortas que compõem o estrato córneo) e sua distribuição pela superfície da pele.

    "Após lavar a pele do antebraço repetidas vezes com água ou formulações do produto, extraímos as camadas mais externas do estrato córneo para determinar a atividade específica da enzima tríptica". Este novo método demonstrou uma maior atividade enzimática após a aplicação de sistemas surfactantes suaves com pH ácido.

    "Em seguida o utilizamos para investigar a proteção enzimática e ativar a eficácia ativadora da nossa combinação ativa umectante ácida.  Os resultados foram impressionantes, revelando uma estabilização considerável da atividade".

    "Estamos muito orgulhosos pelo reconhecimento internacional do método de teste Eucerin. Porém,foi mais importante confirmar que isto provou que os ativos incluídos em Eucerin pH5 EnzymeProtection agem conjuntamente para,  por assim dizer, fortalecer as defesas naturais da pele, de dentro para fora".

    Eyepieces de um microscópio.
    Um novo método de teste ex vivo, desenvolvido pela Eucerin, foi usado para identificar a atividade enzimática.